Érico Veríssimo | O Tempo e o Vento

terça-feira, março 05, 2013

Quinze anos de trabalho e cerca de 2300 páginas para percorrer dois séculos da história do Brasil (de 1745 a 1945). No centro, várias gerações da ficcionada família Terra Cambará e um panorama dos seus movimentos através do estado gaúcho do Rio Grande do Sul. O Tempo e o Vento é o livro maior da bibliografia do modernista brasileiro Érico VerÍssimo (1905-1975) e um marco na história da Literatura em língua portuguesa. Até meados de 2008, a Ambar propôs-se editá-lo em sete volumes, seguindo o texto fixado a partir da edição princeps, logo, a grafia brasileira.
Composto como uma tela gigantesca recheada de figuras, planos, perspectivas e pormenores, O Tempo e o Vento organiza-se em três volumes, por sua vez divididos em vários tomos. Após a publicação dos dois tomos do épico O Continente, chega agora (2007) às livrarias portuguesas o primeiro tomo do volume O Retrato. A proposta de leitura é ciclópica e requer um empenhamento proporcional ao enorme prazer de cada momento particular de fruição do texto de Érico. A garantia é dada pelos críticos desde que, em 1962, saiu para os escaparates brasileiros o último tomo de um projecto iniciado pelo autor em 1947. No prefácio da presente edição portuguesa, Maria Lucia Lepecki assegura: “Essa escrita, cujos meandros levei anos a discernir, garante um fôlego narrativo que tem, ao arrepio do que mandaria a lógica, três puras naturezas: a épica, a romanesca e a mítica. Caso para dizer: não há quem resista.”
A dado momento de O Retrato, uma das personagens, Pepe, diz: “Tu não sabes de nada homem. Mas todo o artista tem uma obra em que ele bota tudo que possui, sua experiência do mundo, seus sonhos, sua alma, seu gênio.” Foi com certeza o que ocorreu com Érico Veríssimo, ao fazer nascer esta ampla harmonia sinfónica entre a voz do narrador e as de personagens como Ana e Florêncio Terra ou Toríbio e Rodrigo Terra Cambará. Num estilo simples, porque trabalhado para ser directo, o escritor manobra a aproximação do leitor. Impossível de ser abordado numa escala macroscópica, O Tempo e o Vento focaliza a atenção na pequena (grande) história de heróis individuais que corre dentro do caudal da História. Uma saga que embala o leitor com o vento que percorre uma singular árvore genealógica.

O Continente (vol.I), O Continente (vol.II), O Retrato (vol. I), Érico Veríssimo, Ambar, 20 euros / cada vol.

SOL / 26-05-2007
© Filipa Melo (interdita reprodução integral sem autorização prévia)

Pode Também Gostar de Ler

0 comentários