Esporteirar com solércia a ardega linguagem de Aquilino, ora pois...

terça-feira, agosto 20, 2013

  

Glossário Aquiliano
ou
Como ler Casa Grande de Romarigães sem o engulho da nossa ignorância progressiva da nossa própria língua.
(a autoria é minha, com contributos do Glossário sucinto para melhor compreensão da obra de Aquilino Ribeiro, de Elviro da Rocha Gomes, publicado em 1930 - a ordem dos termos acompanha a ordem do surgimento nas páginas do romance)

Estarim – cela
Aleta – asa do nariz
Atrida – magoada
Taluda – gorda
Pelouro – bala usada em peças de artilharia
Pegureiro – pasta
Alões – mastins
Seita – leira
Teso – outeiro
Réssega – soalheira
Touceiras – bosques
Escamugir – fugir
Alapardar-se – agachar-se
Capilota – tareia
Lidairada – grande actividade
Carrejão – carregador
Freima – pressa
Maloio – campónio
Suasório – persuasivo
Mandalete – recado
Inçadoiro – viveiro
Fojo – cova, caverna
Estrabo – excremento de animal
Alcricotes – coices
Cincavar – falhar uso
Alfenin – peralta
Esturrinho – rapé
Lampa – dificuldade
Enjalgado/Percluso – paralisado
Sambarco – sapato
Vaganau – vida atribulada
Búzera – barriga
Boleto – alojamento
Formildoloso – temível
Babaréu – alarido
Testo – rijo
Almuinha – quintal
Almargeais – pastagens
Esporteirar – proclamar
Pespé – chispe
Estramontado – desorientado
Espiras – voltas das conchas
Uchas – arcas
Coactar – coagir
Vesânia – loucura
Flexuoso – sinuoso
Liança – ligação
Lascarinho – malandro
Brequefesta – sarilho
Pelouradas – tiros
Cispar – fechar
Flux – corrente
Rossio – terreno plano
Cenóbio – convento
Podraga – doença da gota, nos pés
Semel – descendência
Arnela – resto de dente
Tremedal – lodaçal
Referta – contenda
Anediado – alisado
Bigorrilha – malandro
Jolda – súcia
Servilhetas – criadas
Alexifármaco – antídoto
Coonestar – reabilitar
Gelhas – rugas
Exornar – enfeitar
Gerescer  – resultar que
Tremedal – pântano
Morca – barriga
Lascarinho – trocista
Emético – vomitório
Zumbaia – salamaleque
Tirar inculcas – obter informações
Pinhocas – montes
Acincho – molde de queijo
Burjaca – jaquetão
Mota – aterro
Zagala – pastora
Mortório – funeral
Pôla – pernada
Reiuna – espingarda
Baldorneira – ordinária
Capadócio – trapaceiro
Dobar – passar tempo
Caçapos – coelhos
Zanguizarra – ruído desafinado
Lódão – pau
Ardego – fogoso
Gaudiente – alegre
Parrano – mal vestido
Peplo – túnica
Lábaro – pendão
Moringues – bilhas
Simonte – rapé
Garnacha – veste de padre
Camândula – conta de rosário
Segotavar – aparar
Cainhez – avareza
Relo – rabugento
Algebrista – endireita
Fairar – farejar
Esmoncavar-se – assoar-se
Atridos – doloridos
De rópia – de rompante
Alçapremado – sustentado
Estadulho – pau grosseiro
Chamiça – acendalha
Luculento – brilhante
Borraceiro – chuvisco
Pulins – pulos pequenos
Cambapé – cilada
Carena – quilha
Almorreima – hemorróida
Bródio – comezaina
Corrume – rumo
Atrabílis – bílis negra da melancolia
Chatim – traficante
Apeiro – trem da lavoura
Cardenha – casebre
Bandoga – barriga
Encoime – acusação
Toscar – ver
Caipora – ente fantástico que traz má sorte
Babaréu – alarido
Bispote – bacio
Tranquibérnia – trapaça
Chalante – vigarista
Valhacouto – abrigo
Homiziar-se – esconder-se
Assuada – bando armado
Anaçada – agitada
Âmbulas – vasos
Revessado – revolto
Burrinhar – rastejar
Pôr de remissa – reservar
Mogiganga – momice
Embeleco – atractivo
Piranga – pedinte
Alceiro – lesto
Côca – papão
Tavolado – terreiro
Algarada – incursão
Ter dares e tomares – dar-se com
Inçar – encher
Solerte – esperto
Freima – pressa
Interamnense – da região entre os rios Douro e Minho
Boleto – alojamento
Zambro – cambado
Guicho – esperto
Vessado – lavrado
Suputar – calcular
Suspicaz – desconfiado
Especar – amparar
Solércia – astúcia
Seitoira - foice
De rópia – de rompante
Automedonte – condutor de carruagem
Topete – cabeça
Beta – faixa
Macareno – mau
Patolo – labrego
Sarambeque – dança de negros
Bulcão – redemoinho
Filaucioso – vaidoso
Viso – cume
Codo – frio
Palúrdio – pacóvio
Conspecto – exame
Peloticas – habilidades
Palinódia – retractação
Fatacaz – paixoneta
Pincharolar – saltitar
Suã – espinha dorsal
Escarmentada – precavida
Cacheira – cajado
Ralé – energia
Zarguncho – cacete
Durindana – espada
Cincar – falhar
Tentame – tentativa
Acaudatado – acompanhado
Férula – palmatória
Fabiano – fulano
Tortulho – pessoa baixa e gorda
Marnota – terreno alagável
Bisbórria – ridicularia
Solecismo – erro
De esfuziote – rapidamente
Cabonde – bastante
Pospor – apresentar
Nímio – sucessivo
Homem de chaço – rico
Estar em lençóis de vinho – estar para morrer
Sápidas – sem gosto
Bazulaque – guisado de fígado e bofes
Menigrepo – sacerdote de pagode chinês
Tentear – pesar
Filé – trabalho miúdo de agulha
Tiborna – mixórdia
Hebética – adolescente
Perluxoso – requintado
Enfechelado – apertado
Chostra – ferida, crosta
Esgrelhar – espreitar
Marralhavar – insistir
Cavidoso – prudente
Bursunda – pândega
Desinçar – separar
Casquilharia – garridice
Lia – sedimento
Anélito – hálito
Sopetarra – sopa grande
Forra-gaitas – avarento
Prolfaças – parabéns
Merimaque – saia de balão
Prear – agarrar
Corpo-aberto – curandeiro
Axes – males
Morbo – doença
Cruor – suor
Superarreitado – excitado sexualmente
Às rebatinhas – às mãos-cheias
Engazupavar – enganar
Vezo – propensão
Maticavar – dar sinal
Alcaiota – alcoviteira
Transunto – retrato
Frascário – mulherengo
Caurim – calote
Cevo – alimento
Pábulo – alimento
Peitar bem – subornar
Caçarreta – mau caçador
Marritorne – criada suja e ordinária
Mesnada – tropa mercenária
Em cingel – em par
Butes – botas
Vessada – terra lavrada
Escorralhas – restos
Contemptor – o que despreza
Aganado – cansado

© Filipa Melo (interdita reprodução integral sem autorização prévia)

Pode Também Gostar de Ler

1 comentários