Javier Cercas | O instante X

terça-feira, fevereiro 08, 2011



Foi a 23 de Fevereiro de 1981, data que os espanhóis de meia idade jamais esquecerão. Javier Cercas (n. 1962) explica que foi de tal forma intenso o impacto do que então se passou no Congresso que muitos garantem, erradamente, que o viram em directo. Em verdade, só no dia seguinte a televisão difundiu os quinze segundos durante os quais o presidente demissionário Adolfo Suárez permaneceu impávido enquanto silvavam as balas dos golpistas e (quase) todos os deputados e dirigentes se atiravam ao chão (só dois não o fizeram: o general e vice-presidente Gutiérrez Mellado e o líder comunista Santiago Carrillo). Anatomia de um Instante é o ensaio-crónica com que Cercas circunstanciou este momento emblemático, amplamente deturpado. Após desistir de escrever uma ficção (como fizera com a guerra civil espanhola no aclamado Soldados de Salamina), o escritor decidiu «aproximar-se o mais perto possível da realidade pura» da falhada tentativa de golpe militar 23-F que ameaçou o processo de transição democrática pós-franquista. O livro ganhou o Prémio Nacional de Narrativa 2010.
Dissecando o antes e o depois imediatos do 23-F, Cercas oferece uma reflexão corajosa e extremamente bem sustentada sobre a nem sempre evidente relação entre ética e política. O ponto de partida é a análise do significado das atitudes e da aliança entre Suárez, Mellado e Carrillo, traidores dos seus ideais originários, depois heróis da renúncia ao poder na transição para a democracia. «Os três vinham de um passado equivocado para a construção de um futuro certo», esclareceu Cercas. Saberemos no final que Anatomia de um Instante significa também um ajuste de contas entre gerações e com os preconceitos históricos. Fruto de uma «paranóia» colectiva - a do derrube de Suárez, desejado por todos os quadrantes da sociedade espanhola - o golpe de 23-F (urdido pelos militares e pela extrema-direita franquista) foi incentivado por todos eles. Enquanto era nula a resposta popular e o rei e o seu secretário encalhavam os planos dos golpistas, a democracia estava a um passo de soçobrar. A imagem histórica, descongelada com rigor, dos gestos de três homens resume como nenhuma outra a intensidade da narrativa colectiva deste instante decisivo.

Anatomia de um Instante, Javier Cercas, Dom Quixote, 453 págs.

SOL/ 28-01-2011
© Filipa Melo (interdita reprodução integral sem autorização prévia)

Pode Também Gostar de Ler

0 comentários